250 organizações assinam compromisso para eliminar a poluição por plásticos
01/11/2018 11:48 em Novidades

Objetivo do Compromisso Global por uma Nova Economia do Plástico quer lidar com origem do problema; ONU Meio Ambiente revela que signatários incluem empresas representando 20% das embalagens plásticas produzidas no planeta.

 

“Um divisor de águas” é considerado o Objetivo de Compromisso Global por uma Nova Economia de Plástico, assinado recentemente por 250 organizações. A meta é lidar com a crise do plástico e evitar que garrafas, sacos e outros produtos plásticos cheguem aos rios e mares.

 

A iniciativa é liderada pela Ellen MacArthur Foundation, em parceria com a Agencia das Nações Unidas para o Meio Ambiente, ONU Meio Ambiente. O compromisso foi assinado pelos maiores fabricantes, marcas, varejistas e recicladores de embalagens do mundo, além de governos e ONGs.

 Meta

O documento quer introduzir uma “nova norma” para embalagens plásticas. Em conversa à ONU News, do Rio de Janeiro, a líder da Ellen MacArthur Foundation no Brasil, Luísa Santiago, explicou como o compromisso funcionará na prática.

 

“Para as empresas que têm metas a cumprir, tem uma meta que é comum a todos, que é de até 2025 terem 100% das suas embalagens plásticas ou reutilizáveis ou recicláveis ou compostáveis. A ideia é que todos eles tenham uma visão comum em direção a esta meta.”

As metas do compromisso serão revisadas a cada 18 meses, e devem ser ampliadas a cada ano. As empresas que assinarem o compromisso publicarão anualmente dados indicativos do progresso alcançado.

 

Origem

De acordo com a ONU Meio Ambiente, entre os signatários estão empresas que representam 20% de todas as embalagens plásticas produzidas globalmente.

 

Para Luísa Santiago, o problema da crise do plástico começa muito antes de ele alcançar o meio ambiente. Ela considera o compromisso global inovador por olhar para a origem do problema.

 

“O fato de ele envolver todos os atores. Ele é, de fato, um novo patamar da discussão em relação à poluição do plástico e envolve algumas das principais empresas que podem ter sido parte do problema até agora, mas que hoje são parte de uma solução. Por que a gente não vai desenhar essa solução global, uma mudança sistêmica sem envolver todos estes atores. 

Crise do Plástico

Para o diretor executivo da ONU Meio Ambiente, Erik Solheim, “o plástico nos oceanos é um dos exemplos mais visíveis e perturbadores da crise da poluição por plásticos”.

 

O representante acredita que o Compromisso Global da Nova Economia do Plástico é um dos conjuntos de metas mais ambiciosos já vistos até hoje na luta para combater a poluição por plásticos.

 

A agência da ONU também lidera a Parceria Global de Lixo Marinho e a Campanha Mares Limpos. Em setembro, a ONU Meio Ambiente também lançou a Plataforma Global de Plásticos para apoiar os esforços internacionais que lidam com a crise provocada por estes materiais.

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!