'Estou 80 anos adiantado': A importância do 'Tremendão' para a MPB da década de 1970
02/07/2021 10:17 em Novidades

Por Tiago Bosi Concagh

 

Nesse mês em que Erasmo Carlos completou 80 anos, acompanhei parte das diversas homenagens feitas a ele, além de pensar sobre a memória coletiva que se criou ao seu redor. Mesmo com uma carreira extremamente extensa e riquíssima, Erasmo continua humilde e comedido em suas palavras e ações: comemorou a data apenas com familiares por vídeo-chamada e sem grandes alardes.

 

Me peguei então pensando em algumas de suas canções do fim da década de 1960, em especial uma de suas canções mais emblemáticas do período já de declínio da Jovem Guarda, a música “Estou dez anos atrasado”. A faixa abre o LP de Erasmo Carlos “Erasmo Carlos e os Tremendões” (RGE, 1970) e já faz alguns anos que gosto de ouvir esse álbum, e essa faixa, em específico. Diz já o inicio da letra:

 

Eu sei que é pedir demais, meu Deus/
Ilumine minha mente, eu quero/
Eu quero começar de novo/
Não quero acompanhar meu povo, não quero/

 

Continue a leitura no site Instituro Memória Musical Brasileira (IMMuB)

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!