Reforma da Previdência: Hildo Rocha diz que “a realidade desmoralizou o governador Flávio Dino”
22/11/2019 10:43 em Novidades

Novamente o estilo metamorfose ambulante do governador Flávio Dino voltou a colocá-lo em condição vexatória, em âmbito nacional. Desta vez em razão da Reforma da Previdência. Dino foi um dos poucos governadores a se posicionar contra a Reforma da Previdência. Fez estardalhaço, esbravejou na imprensa nacional, desperdiçou horas tuitando contra.

 

Entretanto, numa ação típica de políticos falastrões, Dino colocou em prática exatamente o contrário daquilo que pregava nos seus discursos e promoveu a Reforma da Previdência Estadual. O que teria levado o governador Flávio Dino a colocar em prática algo que dizia ser contra? De acordo com o deputado federal Hildo Rocha, ao ver as suas teses confrontadas com o mundo real Flávio Dino foi desmoralizado pela realidade.

 

“Político populista, mais cedo ou mais tarde, se encontra com a realidade. E quando se encontra com a realidade sempre se desmoraliza. Foi o que aconteceu com o governador do Maranhão, Flávio Dino que tanto bateu na reforma da previdência, proposta pelo presidente Jair Bolsonaro, dizia que no Maranhão não havia nenhuma necessidade de se fazer a Reforma da Previdência. Entretanto, ele fez a reforma por meio de projeto que tramitou em tempo recorde: a Reforma Previdenciária do governador Flávio Dino foi aprovada em menos de 24 horas”, enfatizou Hildo Rocha.

 

Dino quebrou a Previdência estadual

Rocha destacou que governador Flávio Dino dizia que no Maranhão não seria necessário fazer reforma porque a Previdência estadual era saudável. “Realmente, a Previdência do Maranhão era saudável até ele assumir.  De lá para cá ele acabou com o Fundo de Previdência do Estado do Maranhão. Por esse motivo, teve que fazer uma proposta de Reforma Previdenciária, ou seja, Dino se desmoralizou com o discurso populista que plantou no Maranhão inteiro e no Brasil, dizendo-se contra a Reforma da Previdência”, afirmou Hildo Rocha.

 

Asssita ao vídeo.

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!