Saiba como foi resolvido o caso envolvendo os Rolling Stones e o hit “Bitter Sweet Symphony”, do The Verve, uma das maiores injustiças da história da música
17/09/2019 10:01 em Novidades

22 anos após lançamento de hit de Richard Ashcroft, compositor finalmente recuperou direitos autorais da canção

 

Por Tony Aiex • Site Tenho Mais Discos que Amigos

 

A música ‘Bitter Sweet Symphony’ foi lançada pela banda britânica no disco Urban Hymns (1997) e rapidamente tornou-se um sucesso global.

 

Acontece que a canção usou um trecho orquestral de Andrew Loog Oldham que aparece em uma releitura da música “The Last Time”, dos Stones, e apesar de ter conseguido a liberação de quatro segundos da versão de Oldham com a Decca Records, que aparece em The Rolling Stones Songbook, um antigo empresário da banda de Mick Jagger  alegou que o grupo não havia adquirido os direitos da composição original de Jagger e Keith Richards.

 

O caso teve uma decisão pra lá de injusta com Richard Ashcroft, vocalista do The Verve e compositor da canção, que perdeu 100% dos direitos autorais do som, fazendo com que todos os royalties e direitos de publicação fossem repassados à empresa de Allen Klein, o tal empresário dos Stones, com uma parte sendo repassada a Jagger e Richards.  

 

Enquanto o acordo deu mil dólares a Richard, estima-se que a canção já arrecadou mais de 5 milhões em direitos autorais desde que foi lançada.

 

Recuperação dos Direitos Autorais

Billboard conversou com John Kennedy, um dos empresários contratados recentemente por Ashcroft para resolver suas pendências, e ele explicou como aconteceu todo o processo de recuperação dos direitos.

 

Compositores normalmente falam sobre suas canções como se elas fossem seus filhos, e ter um filho levado embora foi brutal para Richard. Ele conseguiu lutar contra isso, nem sempre pacientemente ou em silêncio, mas tem sido terrível para ele.

 

Segundo John, ele e o outro empresário do músico, Steve Kutner, entraram em contato com Jody Klein, filho de Allen Klein, morto em 2009, para falar sobre “Bitter Sweet Symphony”.

 

Hoje responsável pela empresa do pai, a ABKCO, ele sugeriu que fosse marcada uma conversa com Joyce Smyth, empresária de Mick Jagger e Keith Richards, que se comprometeu a falar pessoalmente com a dupla.

Resposta dos Stones

Para surpresa dos empresários, em Abril eles receberam uma ligação de Joyce dizendo que o vocalista e o guitarrista do Rolling Stones concordaram em devolver os direitos autorais na sua totalidade para Richard Ashcroft, além de remover os seus nomes dos créditos da composição, coisa que havia acontecido quando o processo original foi encerrado:

 

Eu e Steve quase choramos porque sabíamos o que isso significava: afirmação absoluta de que ‘Bitter Sweet Symphony’ é um trabalho completo de Richard.

 

Em Maio, Ashcroft recebeu o prêmio Ivor Novello pela sua contribuição à música britânica e falou sobre o gesto:

 

Essa marcante e afirmativa série de eventos foi possível por um gesto generoso e magnífico de Mick e Keith, que também concordaram que estão felizes pelo crédito da composição não ter mais seus nomes e todos os royalties da canção serem agora repassados para mim.

 

Ainda não ficou claro se os royalties já recebidos pela banda através da canção serão repassados a Richard de forma retroativa ou se o acordo é só pelo que ela lucrar daqui em diante.

 

Assista ao clipe oficial (The Verve • Bitter Sweet Symphony)

 

 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!